Plenário do STF decidirá futuro de Lula - Giro Central

Plenário do STF decidirá futuro de Lula

por: Ronan Almeida Noticias
yfbGv4LLRx08
O que será do futuro de Lula?

O ministro Edson Fachin, em decisão monocrática, decidiu no dia 09.02.2018, indeferir o pedido da defesa de Lula pela liberdade do paciente em razão da condenação a ele imposta pela 8ª turma do TRF4ª, sediado em Porto Alegre, que condenou o líder petista em intenção de votos à sucessão presidencial em 2018 a uma pena de 12 e um 30 dias. Fachin decidiu, ainda, que o plenário baterá o martelo sobre a possibilidade ou não da prisão após a condenação em segunda instância. A própria corte já decidiu por 6X5 que é possível a prisão e recentemente o ministro Alexandre de Moraes votou pelo acatamento em poder prender após condenação em segunda instância. Assisti pela canal da TV Justiça o voto do ministro. Demonstrou muita contradição e ambiguidade em votar favorável pela prisão e contra a ordem constitucional, alegando que a prisão é necessária para evitar a impunidade. Conversa para boi dormir. Acha que acredita. Temer responde.

 

O STF decidirá pela prisão em segunda instância em breve. Agora são 7X4 pela aprovação. Rosa Weber está indecisa. Gilmar Mendes, Celso de Melo, Marco Aurélio e Ricardo Lewandowski são contra. Agora apareceu uma proposta intermediária: a condenação só poderá ocorrer após o trânsito em julgado pelo STJ, o que evitaria a prisão de Lula em pouco mais de 30 dias, visto que a contagem do prazo dos embargos de 12 dias começou no último dia 7 e a corte federal gaúcha vai negar mais uma vez o recurso do embargante. Ontem o novo ministro do TSE, Luiz presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, afirmou a que poderá reavaliar a possibilidade de políticos condenados em segunda instância, os chamados fichas sujas e enquadrados na lei da Ficha Limpa, conseguirem disputar as eleições com base em decisões liminares (provisórias). Essa possibilidade é prevista, em alguns casos, pela própria lei. Enfim, o cerco contra Lula registrar sua candidatura está em curso e impedir que volte a ocupar a presidência da República pela terceira vez é pacífica na cúpula dos tribunais. Então, só Deus na causa.

Texto: Ronan Almeida de Araújo é proprietário do site Giro Central e jornalista registrado no Ministério do Trabalho sob o número 431/98/RO.